terça-feira, 6 de setembro de 2011

Seleção Brasileira quer melhorias no segundo jogo contra o Kuwait

Brasil e Kuwait fecham a série de amistosos nesta terça-feira (6/9), às 16h30 (horário local – 10h30 no horário de Brasília), no ginásio Al Roudan, na Cidade do Kuwait (KUW). Com uma vitória por 8 a 1 na primeira partida, os brasileiros querem melhorar o desempenho no confronto d e hoje.

"Nunca estamos contentes com o desempenho. Temos sempre que buscar o aperfeiçoamento, pois é a Seleção Brasileira. Sempre tem algo a melhorar e no próximo jogo o grupo estará todo unido para jogar bem e conquistar mais uma vitória", disse o ala Cabreúva.

Para o fixo Sid, que atua no Kuwait e fez sua estréia na Seleção adulta, a equipe pode melhorar, sobretudo nas atuações individuais. "Acho que o grupo pode mais. Eu falo por mim mesmo, que posso jogar mais do que ontem", disse o jogador, que acredita que os jogadores precisam se soltar mais durante a partida.

"O time pode ter mais confiança e arriscar mais durante o jogo. Todos aqui têm qualidade e é preciso mostrar isso em quadra", analisou o fixo, que acredita que o time irá jogar melhor nesta terça. "Tinha muita gente estreando e isso acabou pesando um pouco. Hoje estaremos mais leves e a equpe vai render mais", finalizou.

Para o técnico Marcos Sorato, que gostou da primeira exibição, o time precisa melhorar como conjunto, mas ressalta que isso não vem de um dia para o outro. "Precisamos de uma leitura tática melhor do jogo, mas para isso é necessário tempo para que eles se conheçam e tenham maior entrosamento", disse ele.

O pivô Fernandinho, um dos mais experientes do grupo, concorda com Sid. Segundo o jogador, já sabe como atua o adversário e, no treino desta terça, testou novas jogadas para penetrar na defesa kuwaitiana. "Já sabemos como é a marcação e podemos aproveitar isso. Treinamos algumas entradas para surpreender e esperamos que dê certo", disse.

Para o jogo desta terça, Sorato pode ter um problema. O goleiro Cidão machucou o joelho e nem treinou. O médico da Seleção, José Roberto, disse que o jogador tem uma pequena lesão, mas que, se sentir bem, está liberado.

Seleção realiza último treino no Kuwait
Cidade do Kuwait (KUW) - Um treino de movimentação fechou a preparação da Seleção Brasileira de Futsal para o segundo confronto contra o Kuwait. A atividade foi realizada no início da manhã desta terça-feira (6/9) e foi destinada a acertar o posicionamento do time brasileiro.

O técnico Marcos Sorato exigiu muito dos jogadores, especialmente na finalização. Para o pivô Fernandinho, a vitória por 8 a 1 no primeiro jogo poderia ter sido maior se os brasileiros tivessem sido mais eficientes nas conclusões. "O time poderia ter chutado mais e melhor. Perdemos muitos gols, especialmente no segundo tempo", disse.

O goleiro Cidão, que foi titular no primeiro jogo, não treinou. Ele sente dores no joelho direito, mas, segundo o médico José Roberto, a lesão não é grave. "Ele fez uma defesa com o pé, o que provocou uma pequena lesão. Não é nada grave e, se ele se sentir bem, está liberado para o jogo", disse o médico que acompanha a delegação brasileira.

Cidão, que está começou um tratamento intensivo com o fisioterapeuta Pedro Masiero logo após o primeiro jogo, disse que ainda sente dores, mas espera ir para o jogo. "Quero aquecer para ver como está a situação. Se eu me sentir bem, quero ajudar a equipe", disse ele.
 
Imprensa | Confederação Brasileira de Futebol de Salão
-- 
FarolCom | Coletivo de Imprensa
rede web de informação e cultura