segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Mato Grosso terá 4 jogadores na Seleção Brasileira de Futebol Americano

O Cuiabá Arsenal terá  4 representantes na Seleção Brasileira de Futebol Americano em 2012. O cornerback Wesley Jardim (16), o right tackle Ricardo Schultz Martins (19), o outside linebackers Igor Mota de Oliveira (25) e o defensive tackle Andrei Vargas "Bio" (30) foram selecionados entre mais de 90 atletas durante a peneira realizada em São Paulo entre os dias 17 e 18 de dezembro. Estes jogadores já estarão em campo defendendo o Brasil contra a seleção chilena em 21 de janeiro em Foz do Iguaçu no Paraná.

O técnico Clayton Lovett, lamentou que os jogadores Ludiney Correa, Denevaldo Barbosa e Tiagao Barbosa que também foram chamados para a peneira, não puderam participar por falta de recursos. Para ele, é um imenso orgulho que o Arsenal tenha atletas tão qualificados. Ele também comentou a grande participação de Hátila Fogo durante a seletiva. "Achei que ele teve uma grande peneira, mas, infelizmente, nem todos podem ser selecionados. Este foi apenas o primeiro ano do Hatila no futebol, e ser selecionado para uma peneira da Equipe Nacional é uma honra".

Além de técnico do Arsenal, Lovett também é parte da comissão técnica brasileira e foi um dos avaliadores da peneira.  Segundo ele, o grande número de atletas de alto nível deixou a comissão bastante confusa na hora de tomar a decisão. "Era óbvio o quanto muitos desses caras queriam estar na equipe e como eles têm trabalhado duro para esta oportunidade. Mas acho que selecionamos uma grande equipe".

Entre os demais membros da comissão técnica da seleção e observadores da peneira estavam  os treinadores defensivos, Gerard Kaghtazian (Coritiba) e Allen Meister (Ponta Grossa), os treinadores ofensivos, Otavio Roichman (Rio-Fluminense), Deivis Chiodini (Joinville) e Dan Muller (São Paulo Storm). "É com humildade que começo a trabalhar com estas grandes mentes. Farei o meu melhor para desempenhar o papel que me foi dado. Deixaremos essa equipe muito bem preparada para enfrentar os chilenos".

O right tackle Ricardo Schultz Martins conta que a peneira  foi o fim de semana de treino mais intenso nos 3 anos em que pratica o Futebol Americano. Por estar entre os melhores o jogador aproveitou para anotar o máximo de informações técnicas. Para ele, o ano promete ser puxado. "Tenho que ter uma preparação perfeita, pois a responsabilidade é imensa, afinal estarei representando o país". Até o primeiro jogo, ele terá em média 15 dias para treinar, ou seja, o tempo é curto. "O que me resta agora é dobrar de intensidade para colher os frutos no jogo dia 21 de Janeiro".

Sobre os selecionados
Lovett fez uma análise individual de cada jogador selecionado. Para ele o right tackle Ricardo Schultz, é um dos jogadores mais agressivos em campo. O jogador não para até o juiz apitar e terminar a jogada. "Além de ser muito bom, ele está constantemente procurando maneiras de melhorar e pedindo a todos por ajuda. Quando eu falei com ele logo depois que ele descobriu que foi selecionado para a Seleção, perguntei-lhe "o que você está fará agora?" (Eu estava pensando que ele iria dizer celebrar) e ele disse: "Eu vou ao ginásio para ficar melhor."

Em relação ao capitão da equipe o outside linebackers Igor Mota, Lovett comenta que o ponto forte do atleta está na versatilidade. Ele preenche os buracos rapidamente e consegue parar a corrida, mas pode correr com os recebedores. "Ele permite que você execute múltiplos pacotes defensivos sem alterar o pessoal. Ele corre de linha lateral a linha lateral. Um dos melhores líderes e jogadores mais inteligentes que eu já trabalhei dentro e fora do país, além de ser o cara mais treinável que eu já vi".

Para o treinador, o cornerback, Wesley Jardim, tem um QI extremamente elevado de futebol e é extremamente disciplinado em todos os aspectos de seu jogo (posicionamento das mãos, pés, forçando os receptores  pra dentro ou para fora, mudando de posição e comunicação entre as zonas). Além de ser um batedor absoluto, ele também é um exelente defensor em campo aberto. "Wesley é humilde e confiante. Ele fará qualquer coisa que lhe for pedido. Ele é o tipo de garoto que você pede algo uma vez e ele fará".

Sobre o defensive tackle Andrei Vargas, Lovett foi enfático: "Esse cara é cruel". Ele se destaca em sair dos bloqueios na linha de scrimmage e fazer as jogadas acontecerem, e também sabe como carregar um bloqueador e joga-lo em cima de outros jogadores para atrapalhar a jogada. Ele é um exelente pass rusher e usa bem as mãos também. "Sua versatilidade lhe permite jogar em todas as posiçoes da DL de forma eficaz. Ele traz uma intensidade extrema de cada jogada".

via Caroline Pilz Pinnow | Imprensa

--
FarolCom | Coletivo de Imprensa
INFORMAÇÃO | CULTURA | SERVIÇO