segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Scheidt e Prada estreiam no Rio com dupla vitória

Scheidt e Prada | Marcelo Rhenius/ Regattapix

Na retomada da preparação para o Mundial de Perth, em dezembro, dupla da Star vence as duas regatas deste sábado (29/10) do Star Class Southern Hemisphere Championship

São Paulo - Robert Scheidt e Bruno Prada voltaram em grande forma às disputas. Competindo pela primeira vez desde a conquista do título do Campeonato Italiano para as Classes Olímpicas, em Garda, no final de setembro, a dupla da Star estreou com duas vitórias no Star Class Southern Hemisphere Championship, neste sábado (29/10), no Rio de Janeiro, e lidera a competição, com 2 pontos perdidos. Com dois segundos lugares, Lars Grael e Samuel Gonçalves são os vice-líderes, com 4 pontos perdidos.

"Foi legal, ventou mais do que o esperado na Baía de Guanabara", disse Scheidt. "As regatas foram longas, com percursos bem compridos, e fizemos uma boa disputa com o Lars (Grael). Pena que os canadenses tiveram um problema de quebra de uma peça do mastro e tiveram de abandonar a primeira regata", contou o velejador, referindo-se a Richard Clarke e Tyler Bjorn, dupla olímpica do Canadá, que também está na disputa no Rio de Janeiro. "Ainda bem que conseguiram voltar para a segunda prova." Clarke e Bjorn terminaram o primeiro dia em oitavo lugar, com 16 pontos perdidos.

Prada também gostou da volta às competições. "Foram duas regatas com ventos fortes, favorecendo a velocidade. Tivemos duas boas largadas e o barco está andando muito bem", disse o proeiro, acrescentando que a embarcação, emprestada por Dino Pascolato, é a mesma com que correram quatro etapas na campanha do título da Copa do Mundo, este ano. "Estamos muito felizes com o barco. Foi o que escolhemos para disputar a seletiva olímpica aqui no Brasil." A seletiva está programada para fevereiro, em Búzios.

Para Scheidt e Prada, a boa estreia no retorno às disputas foi ainda melhor por ser no Brasil. "Fazia tempo que não competíamos aqui", disse Scheidt, lembrando que a dupla vem de uma extensa temporada na Europa. "Velejar no Rio de Janeiro é muito gostoso e a competição, com ventos de médios para fortes, está sendo uma boa preparação para o Mundial de Perth, em dezembro. Não só na parte tática, mas também na física: puxa bastante."

Estão programadas oito regatas para o Star Class Southern Hemisphere Championship, com largada prevista sempre para as 13 horas. Para a competição ser considerada válida, quatro regatas devem ser completadas. A partir de quatro regatas completadas, os velejadores terão direito ao descarte do pior resultado.

Classificação após duas regatas
1º - Robert Scheidt e Bruno Prada, Brasil, 2 pontos perdidos (1+1)
2º - Lars Grael e Samuel Gonçalves, Brasil, 4 pontos perdidos (2+2)
3º - Marcelo Fuchs e Ronaldo Seifert, Brasil, 7 pontos perdidos (3+4)
4º- Alessandro Pascolato e Henry Boening, Brasil, 9 pontos perdidos (4+5)
5º - Arcélio Moreira e Júlio Falcão, Brasil, 11pontos perdidos (5+6)

Robert Scheidt tem patrocínio do Banco do Brasil, Prada e Rolex. Robert Scheidt e Bruno Prada têm o apoio do Comitê Olímpico Brasileiro e da Confederação Brasileira de Vela e Motor.

Mais informações no site www.robertscheidt.com.br

via Local
-- 
FarolCom | Coletivo de Imprensa
rede web de informação e cultura