terça-feira, 4 de outubro de 2011

Leo de Deus vive a expectativa do primeiro Pan e avisa: "Vou para buscar o ouro nas minhas provas"

Leo de Deus: chance de ouro nos 200 m borboleta em Guadalajara | Leandra Benjamim/ FLA Imagens

Estreante, o nadador do Flamengo está motivado para os 200 borboleta e os 200 costas: "Quero viver cada momento, ir à abertura, festejar medalhas, guardar tudo na memória"

São Paulo - Integrante da nova geração de nadadores brasileiros, o jovem Leonardo de Deus, de 20 anos, aguarda, ansioso, o início dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara. "A ansiedade está subindo aos poucos, mas é uma ansiedade boa, que está me fazendo bem", avalia Leo de Deus. "Estou com um bom volume de treino, me sentindo melhor na água. Até o Pan, vou estar em excelente forma, como no Mundial de Xangai. Estou ficando mais rápido, mais confiante. É meu primeiro Pan. Vou chegar bem para buscar o ouro nas minhas provas."

Motivação é o que não falta. "O Pan é uma competição diferente. Vamos ficar na Vila Pan-Americana, com as outras delegações", diz Leo de Deus. "Quero viver ao máximo meu primeiro Pan. Ir à festa de abertura, comemorar minhas medalhas se for ao pódio, sentir todo o ambiente, guardar tudo na memória", prossegue o nadador, que na próxima terça-feira (4/10) segue com a seleção brasileira de natação para uma semana em La Loma, no México, a 1.900 m acima do nível do mar - Guadalajara fica a 1.500 m acima do nível do mar.

Segundo Alberto Silva, o Albertinho, técnico da seleção e que também orienta Leo de Deus no grupo de elite PRO 16, em São Paulo, o tempo que a seleção vai passar em La Loma servirá para unir o grupo e adaptar os nadadores à altitude. "Para uma preparação na altitude, teriam de ser pelo menos 21 dias ou fazer uma combinação, subindo para uma altitude maior e depois descendo. O período em La Loma vai servir muito mais como adaptação dos nadadores à sensação que vão experimentar no Pan."

Leo de Deus já sabe que em Guadalajara vai nadar os 200 m borboleta e os 200 m costas, provas em que é especialista. "Mas também posso ser escalado para o 4x200 m livre, vai depender de como estiverem os outros nadadores do Brasil, da quantidade de provas deles", diz.

Atleta do Flamengo, Leo de Deus aponta os principais rivais em Guadalajara: os brasileiros Kaio Márcio, nos 200 m borboleta, e Thiago Pereira, nos 200 m costas. Para ele, as disputas braçada a braçada com Thiago, também do PRO 16, já não são novidade. "Acho que no Pan vai ser como aqui: ninguém vai querer perder para o outro."

Segundo Albertinho, Leo de Deus está em um momento muito bom. "Em Guadalajara, ele vai ter provas difíceis, mas se repetir os resultados que conseguiu no Mundial de Xangai é candidato ao ouro nos 200 m borboleta e ao pódio nos 200 costas." A opinião é compartilhada pelo campeão olímpico e mundial Cesar Cielo, companheiro de treinos do nadador em São Paulo. "Achamos mesmo que o Leo tem condições de trazer duas medalhas de Guadalajara. Pelo menos uma vai ser de ouro."

Em Xangai, em julho, Leo de Deus foi a grande surpresa das eliminatórias dos 200 m borboleta. Marcou 1min55s55, segundo melhor tempo, bem à frente do norte-americano Michael Phelps, garantindo sua primeira semifinal em Mundiais. Nos 200 m costas também conseguiu em Xangai o melhor tempo da carreira, 1min58s29, e mais uma semifinal. O desempenho nas duas provas garantiram ao nadador os índices para a Olimpíada de Londres/2012.

Siga Leonardo de Deus no Twitter: http://twitter.com/leogdeus

via Local
-- 
FarolCom | Coletivo de Imprensa
rede web de informação e cultura