segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Recordes quenianos no Circuito CAIXA em Curitiba

Os campeões | Luiz Doro

O frio favoreceu as vitórias quenianas com novas marcas na sétima etapa da competição. Gilmar e Sueli, os melhores brasileiros

Curitiba - O tradicional frio curitibano favoreceu a realização da sétima etapa do Circuito de Corridas CAIXA, neste domingo. Os quenianos dominaram mais uma vez e fizeram novas marcas para o percurso de 10 km, no dia em que outro atleta do Quênia, Patrick Maukau, bateu o recorde mundial da maratona, em Berlim, com 2h03min38s. Hillary Kibet completou em 29min20, 28 segundos abaixo do tempo de Francisco Santos, em 2005. Jackyne Chemwek marcou 34min07, 15 segundos a menos do que a compatriota Eunice Kirwa, em 2010.

Repetindo o resultado do domingo passado, em Uberlândia, Gilmar Silvestre Lopes e Sueli Pereira Silva foram os melhores brasileiros. A oitava etapa do Circuito será em São Paulo, no domingo, dia 2 de outubro.

Depois de uma madrugada muito fria, com nove graus, e uma persistente garoa, a estrutura montada na Praça Nossa Senhora de Salete, em frente à sede do Governo do Paraná, local de largada e chegada, começou a receber um grande número de corredores - 2.300, 15% a mais do que no ano passado.

No momento da largada da elite feminina, às 8 horas, a temperatura subiu apenas 2 graus, mas a garoa parou. Logo as favoritas africanas forçaram o ritmo e foram acompanhadas apenas por Sueli Pereira da Silva. Na metade do percurso, Jackyne e Sueli abriram vantagem sobre a tanzaniana Anastazia Ghamaa. Faltando dois quilômetros, a queniana aumentou a velocidade e garantiu seu primeiro título no Brasil ao cruzar 11 segundos à frente da goiana de Jataí e marcar o novo recorde.

"O percurso é maravilhoso e a única dificuldade que tive foi o ritmo forte da Sueli, uma ótima corredora. Ela me perseguiu o tempo todo, mas confiei no meu sprint nos últimos quilômetros", contou a atleta de 28 anos, que chegou ao Brasil nesta semana, em sua primeira viagem internacional. Ela faz parte da equipe da Luasa, comandada por Luiz Antonio dos Santos, em Taubaté, no interior de São Paulo, e ficará no Brasil até 16 de dezembro.

Sueli chegou com respiração ofegante, mas estava feliz por ter sido novamente a melhor brasileira, em sua estreia na etapa de Curitiba do Circuito. "Gostei muito do percurso, bem variado, e colei nas africanas desde o início. No final, a queniana puxou e não consegui acompanhar. Mesmo assim, o resultado foi bom e me ajudou a buscar o objetivo de ficar entre as três primeiras do Ranking Nacional ao final do ano", explicou a corredora, que continua em quinto lugar, agora com 176 pontos, e mais próxima das adversárias. Ela deve disputar as últimas quatro etapas do Circuito CAIXA.

A líder, com 322 pontos, continua sendo Conceição de Maria Carvalho, quinta melhor nacional neste domingo. "Somei mais alguns pontinhos, mas preciso me preocupar com a Sueli, que está bem e conseguindo ótimos resultados nas últimas semanas", admitiu.

Queniano não deu chance a ninguém
Hillary Kibet chegou ao Brasil nesta semana, junto com Jackyne. E fez o mesmo que sua companheira da equipe Luasa. Correu o tempo todo na frente, acompanhado pelo compatriota Joshua Kemei, o tanzaniano Marco Joseph Marco e o mineiro Gilmar Silvestre Lopes, da equipe Pé de Vento. A partir do sétimo quilômetro Hillary aumentou o ritmo para vencer com 29min20s, novo recorde do percurso. Kemei chegou 30 segundos depois, seguido de Gilmar e de Marco.

Sorrindo o tempo inteiro e brincando com os integrantes da sua equipe, Hillary admitiu que queria fazer a nova marca para garantir o prêmio extra de R$ 1 mil (pela vitória ele ganhou R$ 4 mil). "O percurso é muito bom e só tive alguns problemas, próximo à chegada, com os retardários que correram 5 km. Mesmo assim, consegui bater o recorde", contou o corredor de 26 anos que pretende disputar várias provas de 10 km e a Volta da Pampulha, no início de dezembro, e depois voltar para seu país no dia 16.

Gilmar foi mais uma vez o melhor brasileiro, comprovando que é a maior revelação entre os corredores de rua da temporada. "Acompanhei os quenianos até o sétimo quilômetro, mas senti um pouco de cansaço pela sequência de provas, e procurei garantir o terceiro lugar na minha estreia em Curitiba", afirmou o atleta de 22 anos, que treina em Petrópolis, no interior do Rio de Janeiro.

Ele chegou ao seu quinto pódio nas sete etapas do Circuito e soma agora 192 pontos no Ranking, nove atrás do líder Giomar Pereira da Silva, do Cruzeiro, sexto em Curitiba e terceiro melhor brasileiro. O pódio foi completado pelo irmão gêmeo de Gilmar, Gilberto Silvestre Lopes, quinto colocado.

Corrida cresce no Paraná
Como já ocorreu nas etapas anteriores, o Circuito bateu novamente o recorde de participantes, fruto do crescimento de corredores verificado nos últimos anos no Brasil. O segmento vem provocando também o aumento no número de assessorias esportivas e academias. No local de largada e chegada da prova foram montadas, neste domingo, 19 tendas de assessorias da cidade.

"Curtitiba deve ter em torno de 25 assessorias esportivas e academias voltadas para a corrida, número que cresce a cada ano", informou o presidente da Federação de Atletismo do Paraná, Ubiratan Martins Jr.

A sétima etapa do Circuito CAIXA foi a 48a. prova oficial disputada no Paraná neste ano. "Devemos fechar a temporada com 58 provas oficiais, 29% a mais do que em 2010, quando tivemos 42 corridas", explicou o dirigente, que tem 2.850 corredores federados em sua entidade. "Evidentemente que o número de praticantes é muito maior, pois temos corridas com 3.000 participantes", acrescentou.

Mais importante competição de corridas de rua do País, o Circuito CAIXA tem a chancela da CBAt. Sete das 11 etapas, disputadas em nove Estados do Brasil, já foram realizadas - as próximas cidades a receber a disputa serão São Paulo (2/10), Ribeirão Preto (16/10), Porto Alegre (30/10) e Brasília (6/11).

Resultados

Masculino
1- Hillary Kipgetich Kibet (Quênia/Luasa) - 29min20s (novo recorde de Curitiba)
2- Joshua Kiprugut Kemei (Quênia/Fila) - 29min50s
3- Gilmar Silvestre Lopes (Pé de Vento/Henrique Viana) - 29min54s
4- Marco Joseph Marco (Tanzânia/Fila) - 30min02s
5- Gilberto Silvestre Lopes (Pé de Vento/Henrique Viana) - 30min27s
6- Giomar Pereira da Silva (Cruzeiro/CAIXA) - 30min52s
7- Rosivaldo Moreira da Silva (Só Oleo/Bruno Atleta) -31min08s
8- David Andrade Mesquita (Agel/Free Corner) - 31min33s
9- Sivaldo Santos Viana (M.Calçados/CAIXA) - 31min36s
10- Renilson Vitorino da Silva (Corre Brasil) - 31min46s

Feminino
1- Jackyne Chemwek (Quênia/Luasa) - 34min07s (novo recorde de Curitiba)
2- Sueli Pereira Silva (Gran Cursos/Eja-Jatai) - 34min18s
3- Anastazia Msandai Ghamaa (Tanzânia/Fila) - 35min19s
4- Joziane da Silva Cardoso (Cruzeiro) - 35min23s
5- Vanda Carneiro Chagas (Gran Cursos/Agel/Ajax) - 35min23s
6- Dorcas Kiputarus (Quênia/Fila) - 35min51s
7- Edielza Alves dos Santos Guimarães (Segelp/Pinda/CAIXA) - 36min07s
8- Conceição de Maria Carvalho Oliveira (Find Your Self/CAIXA) - 36min17s
9- Dione Agostini Chillemi (Prefeitura de Curitiba) - 36min46s
10 - Rosangela Gavinski da Silva (Prefeitura de Curitiba) - 37min21

O Circuito CAIXA é uma realização da HT Sports, com patrocínio da CAIXA Econômica Federal. A Centauro é a loja oficial do Circuito, que tem apoio da Marathon, isotônico oficial, e da Polenghi. No Paraná, contou ainda com o apoio da Unimed Curitiba, da Polenghi e da Prefeitura de Curitiba, além da supervisão técnica da CBAt e da Federação de Atletismo do Paraná.

Mais informações em www.circuitocaixa.com.br / http://twitter.com/circuitocaixa

via Local
-- 
FarolCom | Coletivo de Imprensa
rede web de informação e cultura