terça-feira, 23 de agosto de 2011

Ubiratan José defende Pernambuco na estreia do Circuito CAIXA no Recife

Ubiratan em Fortaleza | Tico Utiyama/ adorofoto

Vice-campeão sul-americano é um dos representantes do Estado, que tem outros quatro atletas confirmados na quinta etapa da competição, neste domingo (28/8)

São Paulo - Ubiratan José dos Santos vai puxar o pelotão pernambucano na estreia do Circuito de Corridas CAIXA no Recife, neste domingo (28/8). Vice-campeão sul-americano dos 10.000 m em 2009, o fundista de Iguarassu dirige um projeto social que difunde o esporte em Pernambuco, ao mesmo tempo em que busca uma vaga para a Olimpíada de Londres/2012. A quinta etapa do circuito, com largada na Praça do Marco Zero e percursos de 5 km e 10 km, será parte da preparação de Ubiratan para conseguir o índice (o prazo começa em 1º de janeiro de 2012) e revelar a força do Estado nas provas de fundo.

Ubiratan foi o sexto colocado no Campeonato Brasileiro de Fundo em Pista, em São Paulo, em 29 de abril. Recuperado de algumas lesões no primeiro semestre, venceu os 5.000 m e os 10.000 m do Troféu CAIXA Norte/Nordeste, em julho - competição que teve Pernambuco como campeão. Agora está treinando em Campos do Jordão (SP), visando a busca do índice para a Olimpíada de Londres, a partir de janeiro de 2012. A corrida do Circuito CAIXA no Recife foi escolhida pelo fundista como uma das etapas de sua preparação.

"Ele venceu a prova de Fortaleza do Circuito CAIXA em 2009, é uma competição com a qual ele se identifica. No Recife, Ubiratan estará correndo em casa, o que envolve todo o lado emocional de ter a família e os amigos por perto, num percurso que já conhece. A expectativa é muito boa, queremos fazer uma prova forte", explica Daniel Ricardo Pereira, técnico do fundista.

Esporte como inclusão social no Recife

Nome importante para o atletismo no Nordeste, Ubiratan, de 30 anos, nasceu numa vila de pescadores em Iguarassu. Morava numa casa de taipa quando o técnico Daniel passou a treinar o menino e seus três irmãos, todos já com fama de velozes na região. O fundista se destacou ainda aos 18 anos, quando foi campeão pernambucano. Com as vitórias em provas locais, conquistou o patrocínio da Usina São José e quis retribuir a ajuda, criando o projeto Medalha de Ouro, em 2006.

"O Ubiratan ainda mora em Iguarassu, conhece bem os contrastes que existe na região e buscou, com o projeto, diminuir isso, adotando o atletismo como forma de inclusão social", diz o técnico Daniel. O projeto começou atendendo 50 crianças da vila de pescadores e, hoje, se expandiu para as escolas municipais do Recife. Crianças e adolescentes recebem aulas de mini-atletismo e atletismo, incluindo corridas de curta e longa distância.

O trabalho já mostra resultados. "Muitos professores dizem que o rendimento escolar e o relacionamento social dos alunos melhoraram bem. A violência também diminuiu. Se, com esse trabalho, revelarmos bons atletas, será muito bom, mas o objetivo maior é formar bons cidadãos, através do esporte", ressalta Daniel.

Garanhuns, pólo de fundistas

Para o técnico de Ubiratan, Pernambuco tem a mesma tradição de outros Estados do Nordeste em lançar atletas como a fundista baiana Simone Alves da Silva, recordista sul-americana dos 5.000 m e 10.000 m. "Temos ótimos treinadores em regiões como a Zona da Mata, e fundistas fortes. Garanhuns (região serrana), hoje, é um pólo pernambucano na formação de atletas", aponta.

Além de Ubiratan, Pernambuco terá na disputa outros quatro fortes candidatos ao pódio, todos de Garanhuns: Ênio Kleiton de Lima, campeão da Maratona Maurício de Nassau (31/7); Jair José da Silva, 5º na Maratona Maurício de Nassau e na de São Paulo (19/6); Marcos Antônio Pereira, 11º do ranking brasileiro de corredores de rua; e o 'novato' José Márcio Leão da Silva, de 20 anos, vencedor da etapa de Belo Horizonte do Circuito CAIXA (29/5).

Mais importante competição de corridas de rua do País, o Circuito CAIXA tem a chancela da CBAt. São 11 as etapas disputadas em nove Estados do Brasil - Recife é estreante e foi incluído no calendário este ano. O Circuito tem grande importância para os atletas de elite porque todas as 11 corridas valem pontos para o ranking brasileiro de provas de rua. Os dez primeiros colocados no ranking garantem o patrocínio da CAIXA em 2012.

O Circuito CAIXA é uma realização da HT Sports, com patrocínio da CAIXA Econômica Federal. A Centauro é a loja oficial do Circuito, que tem apoio da Marathon, isotônico oficial. No Recife, conta ainda com o apoio da Prefeitura do Recife, da rádio Jovem Pan Recife, da Água Mineral Indaiá e da Ótica Oculum, além da supervisão técnica da CBAt e da Federação Pernambucana de Atletismo.

Mais informações em www.circuitocaixa.com.br / http://twitter.com/circuitocaixa

via Local
-- 
FarolCom | Coletivo de Imprensa
rede web de informação e cultura